“Tríade trágica”: como entendê-la, como superá-la?

Hoje, 26 de março, celebramos o aniversário de Viktor Frankl, o fundador da Logoterapia! Nesta data especial, queremos trazer à luz mais um conceito fundamental para a análise existencial em Logoterapia: a tríade trágica.

Esse foi um dos temas abordados por nosso diretor clínico, Francisco Carlos Gomes, no curso de Especialização em Logoterapia e Análise Existencial, na Universidade Católica de Salvador, semana passada. Confira a foto deste encontro com este grupo encantador!

foto-agir3

O conceito de “tríade trágica” foi vivido na prática por Viktor Frankl, não só por conta de sua história de superação nos campos de concentração, mas porque se trata de uma manifestação da característica antropológica, ou seja, algo que é comum a todos nós, seres humanos: a finitude.

Se é que a vida tem sentido, também o sofrimento necessariamente o terá. Afinal de contas, o sofrimento faz parte da vida, de alguma forma, do mesmo modo que o destino e a morte. Aflição e morte fazem parte da existência como um todo.” (Viktor Frankl em Em busca de sentido, 1945)

Assim, quem basicamente acredita num sentido na sua vida, também é capaz de suportar um grande sofrimento, apesar de ter seu prazer reduzido, porque sua vida permeada de sofrimento não perde seu sentido. Agora, como encontrar e realizar esse sentido próprio? Leituras, grupos de estudos e de apoio podem ajudar muito quem está nesta jornada pela busca de sentido. Aqui na AgirTrês também oferecemos atendimentos com abordagem logoterapêutica: psicoterapia, coaching e orientação familiar.

Para saber mais sobre tudo o que estamos preparando e realizando em 2017, clique aqui! Escolha seus temas/eventos de interesse para receber mais informações em breve.

Um forte abraço,

Simone Guedes e Francisco Carlos Gomes
AgirTrês – Núcleo de Logoterapia, Psicologia e Educação